Petróleo em Junqueirópolis?

Empresa está realizando estudo  em terras junqueiropolenses.

Empresa está realizando estudo em terras junqueiropolenses.

A empresa mineira Georadar – Levantamentos Geofísicos S/A, empresa de serviços especializados em Sísmica de Petróleo & Gás, Diagnóstico e Remedição Ambientais, Mineração e Laboratório Geoquímico está desenvolvendo pesquisa exploratória em Junqueirópolis visando à localização de eventuais estruturas adequadas à acumulação de petróleo e gás.

O traçado das linhas sísmicas do programa que está sendo executado no município foi definido pelos geólogos e geofísicos da ANP – Agencia Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível, dentro da vasta Bacia Sedimentar do Paraná que vai do Mato Grosso do Sul até o Rio Grande do Sul. Na região além de Junqueirópolis os municípios de Guaraçaí, Dracena, Ribeirão dos Índios e Emilianópolis também serão contemplados com a pesquisa.
O engenheiro da Georadar, Luiz Augusto Paradinha, confirmou que o objetivo é determinar a existência ou não de reserva de petróleo nesta região. Mas, faz uma ressalva: “Esse é apenas o primeiro passo. Muita água ainda vai rolar até a confirmação da existência de petróleo e o efetivo início da exploração”. Acrescenta que a empresa Georadar é responsável apenas pela aquisição dos dados sísmicos. “Esses dados são repassados à ANP, que detém a propriedade dessas informações”.
O engenheiro explicou que o método sísmico consiste da detonação de pequenas cargas explosivas que injetam no térreo uma onda de energia que, após percorrer as camadas da bacia sedimentar, retornam refletidas para a superfície e são captadas pelos geofones (equipamentos especiais que captam as ondas sonoras) e registradas no sismógrafo (computadores especiais).
Posteriormente a Georadar efetua o processamento destes dados e os entrega à ANP para ser feita a interpretação.
Perguntado se existe ou não existe petróleo em Junqueirópolis, o engenheiro respondeu dizendo: “Olha, como a Georadar apenas colhe dados, só a ANP  poderá responder no futuro, após várias etapas de pesquisa, incluindo a avaliação do potencial petrolífero”, e complementou: “A certeza só virá quando operadoras de produção de petróleo realizarem a perfuração de poços, constatando ou não a presença de petróleo ou gás em quantidade comercial”.
O prefeito Osmar Pinatto demonstrou entusiasmo pela presença do grupo de pesquisadores e aguarda com expectativas os resultados que serão demonstrados posteriormente. Pinatto ainda colocou toda a infra-estrutura da Prefeitura Municipal à disposição da equipe que estão fazendo sondagem em algumas propriedades de Junqueirópolis.
Segundo informações de um sitiante junqueiropolense que não quis se identificar, na década de 60 o Coronel  Idálio Sardenberg, chefe da Petrobras, afirmou existir fortes possibilidades de se encontrar  petróleo nesta região. “Se na década de 60 já ouvi dizer que existia petróleo por aqui, hoje com a presença esquisita desta empresa, estou começando a acreditar que existe mesmo”, disse.
Esse programa sísmico foi iniciado pela empresa Georadar, contratada pela ANP em dezembro do ano passado, sendo que os dados gerados na pesquisa são de domínio e propriedade da ANP, e o projeto faz parte do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by WordPress