Emoção e saudade marcam missa de despedida de padre Luciano Pontes

29011101
O clima de emoção e desde já de saudade tomou conta da comunidade católica junqueiropolense na noite do último domingo (23/01). A paróquia Santo Antônio ficou completamente lotada para a celebração de missa que marcou a despedida do pároco Luciano Pontes e das Irmãs de Misericódia.
Atendendo pedido do bispo diocesano Dom Osvaldo Giuntini, padre Luciano deixa o comando da paróquia para trabalhar na formação dos seminaristas em Marília. Em seu lugar assumirá o comando da paróquia o padre Angelo José Biffi.
Padre Luciano foi empossado pároco da Paróquia Santo Antônio no dia 09 de agosto de 2009, porém, antes da posse já estava na cidade auxiliando o padre Edson de Oliveira Lima. A provisão inicial de permanência de padre Luciano em Junqueirópolis, era por um período de 6 anos, porém, permaneceu apenas dois.
A despedida oficial foi marcada com uma missa, realizada às 19h30. Durante a celebração através de slides e projeção no telão, a comunidade recordou alguns passos dados pelo sacerdote durante o trabalho pastoral desenvolvido no município.
A comunidade enalteceu a insistência do religioso na liturgia com a Bíblia nas mãos do povo conduzindo momentos de reflexão familiar e comunitária, palavras diretas e sem arrogância na pregação deixando clara a necessidade da vivência comunitária religiosa, marcada por fé, paciência e perdão. Outra marca do pároco foi o belíssimo trabalho de incentivo a vocação religiosa desenvolvida junto aos jovens. Essas foram algumas das sementes destacadas pelos fieis semeadas nesses dois anos de convivência.
Padre Luciano agradeceu emocionado o carinho dos amigos e irmãos em Cristo. “Confesso que fiquei um pouco inseguro antes de vir para cá. No início até me situar e conhecê-los melhor, me sentia um pouco deslocado. Mas logo a acolhida e a proximidade de vocês fizeram me sentir em casa: formamos uma família. Aprendi amá-los do jeito que vocês são, desde os mais fáceis até os mais difíceis de lidar. Todos, sem exceção tem lugar dentro do meu coração e eu os quero bem”, afirmou o padre.
O religioso também pediu perdão pelas falhas. “Tenho consciência que não realizei grandes projetos, mas espero ter deixado marcas do eterno na vida de muitos, de ter aumentado em muitas almas o amor a Jesus Sacramentado e a Santa Igreja. Confesso que desde que fui ordenado padre nunca tive pretensões ambiciosas, projetos grandiosos: o meu grande desejo é tornar Jesus mais amado, conhecido e adorado na Eucaristia”, frisou.
Segundo o padre seu grande compromisso com Jesus, é tornar as paróquias por onde passou e vier passar um pouco mais eucarística.
“Espero que tenha conseguido fazer isso entre vocês. Tenham sempre gosto de participar da Santa Missa, de receber a eucaristia. Não importa o padre que esteja celebrando, se ele é jovem ou idoso, se fala bem ou não consegue se expressar direito, busquem sempre à Jesus! Ele é o caminho! Ele é a verdade! Ele é a vida! Que todas as atividades que vocês realizarem em favor dos pobres, dos doentes, das famílias, das crianças e jovens comecem e termine no altar. Jesus deve ser sempre o centro, o ponto de partida e de chegada das pastorais”, orientou o pároco.
Para finalizar, o pároco disse que a comunidade irá receber um presente de Deus com a chegada do padre Ângelo Biffi, o futuro diácono Marcos Cesário e o seminarista Danilo Nobre. “Peço que vocês acolham com o mesmo amor e carinho com que me acolheram, esses meus irmãos e lhes dê todo o apoio. Acredito que vocês irão crescer muito com a presença deles. O padre Ângelo tem mais experiência do que eu ministério sacerdotal, é muito capacitado e bondoso. Não tenho a menor dúvida que será um ótimo padre para vocês”, finalizou.
A celebração marcou também a despedida das Irmãs de Misericórdia. Após 12 anos de trabalhos voluntários junto as pastorais religiosas da Paróquia Santo Antônio, as irmãs vão agora continuar suas missões em outras cidades, estados e países.
Em 22 de janeiro de 1988, chegaram as primeiras Irmãs de Misericórdia no Brasil, na cidade de Marília (SP). Em 1989 às irmãs são convidadas pelo bispo diocesano a assumir trabalhos em Álvaro de Carvalho (SP) e também e Quixadá (CE). Em 1995 são convidadas a trabalhar em Quixeramobim (CE) e no ano dia 1º de março de 1998 as irmãs chegam à Junqueirópolis à pedido do padre Sérgio Luiz Roncon para desenvolver um serviço de misericórdia junto aos idosos do Lar Santo Antônio, aos doentes e às atividades pastorais da Paróquia Santo Antônio.
Passaram por aqui as Irmãs de Misericórdia Bendita, Carla, Luizinha, Paola, Gabriela e Paulinha, que deixaram suas terras para proclamar a boa nova à outros povos, e deixando na comunidade junqueiropolense exemplos de uma vocação vivida no amor e uma vida totalmente dedicada a Deus e ao próximo.
Segundo informações Paola estará em missão na África, Carla retorna para Álvaro de Carvalho (SP), Luizinha para Quixadá (CE) e Gabriela que desenvolveu um belíssimo trabalho junto a pastoral carcerária está na Itália em recuperação por um motivo de saúde.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by WordPress